Prefeitura de Diadema

10 de março de 2023

Desde a década de 1980 a cidade avançou ao implantar políticas públicas inovadoras que se tornaram referência e ganharam reconhecimento internacional

Secretária de Planejamento e Gestão levou aos estudantes as características de Diadema

Diadema foi a cidade escolhida pelo curso de Políticas Públicas da universidade federal da região para a realização de um trabalho de imersão sobre a continuidade e a descontinuidade de políticas públicas municipais. O trabalho, coordenado pela professora Livia De Tommasi, vai focar as áreas de Planejamento, Educação, Habitação, Cultura, Segurança Cidadã e Segurança Alimentar.

O trabalho acadêmico será realizado neste mês de março e consiste em aprofundar o estudo das políticas aqui desenvolvidas. Para analisar a trajetória histórica das diretrizes e programas implementados, os estudantes vão entrevistar os gestores, conversar com usuários e técnicos dos programas, visitar os equipamentos e participar das atividades.

A secretária de Planejamento e Gestão, Fatinha Queiroz, levou aos estudantes as informações sobre Diadema como as características de a cidade ter alta densidade demográfica e uma população formada por migrantes, e também o fato dela contar com uma efetiva participação dos moradores nos rumos da Administração desde os conselhos formados a partir de 1983.

“Houve uma inversão de prioridade, e o pobre e o trabalhador foram incluídos no orçamento da cidade, o que proporcionou o desenvolvimento de programas inovadores como a urbanização das favelas. Diadema foi primeira cidade do país a criar um centro de referência de atendimento às mulheres em situação de violência, a Casa Beth Lobo, em 1991”, comentou.

Fatinha Queiroz lembrou que nos anos 2000 Diadema foi referência nacional e internacional na redução da violência urbana ao desenvolver o programa Cultura de Paz, que reduziu os índices criminais em até 90%.

A secretária destacou a importância de a universidade pública desenvolver trabalhos tendo como foco a população. “As políticas públicas são decisivas em promover ou não o avanço na qualidade de vida dos moradores”, finalizou.

Ir para o conteúdo