Prefeitura de Diadema

18 de janeiro de 2024

CEU de Diadema vai oferecer 1,8 mil vagas para estudantes, além de quadras, salas de ginástica, piscinas, teatro e cineteatro

É difícil encontrar em Diadema algo mais aguardado do que o Quarteirão da Educação. Pelo menos é o que se constata ao conversar com moradores que residem ao lado do canteiro de obras do futuro complexo educacional, esportivo e cultural que a Prefeitura está construindo na rua Pau do Café, no Jardim Promissão, e já está com mais de 40% de seu projeto executado.

Sinovaldo Tavares, 45 anos, há 36 na comunidade do Jardim Promissão, é um dos mais entusiasmados. “Com certeza, não tenha dúvida!”, é a sua resposta, rindo, quando perguntando se pretende matricular o filho Fabrício, de 8 anos, no Quarteirão.

O outro filho do morador, de 14 anos, está fora na faixa etária que será beneficiada por uma das 1,8 mil vagas abertas pelo escolão: 260 para estudantes de 0 a 3 anos, 512 de 4 a 5 anos, 869 do Ensino Fundamental (1º aos 5º anos) e 224 da EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Mesmo assim, o filho mais velho, e toda a comunidade, serão beneficiados pela CEU de Diadema, como já está sendo chamado o complexo. Serão 25 mil metros quadrados de área construída, e além das escolas, amplos espaços para práticas esportivas e culturais de qualidade: quadras poliesportivas, salas de ginástica, piscinas cobertas para aulas de natação, hidroginástica e atividades recreativas, além de teatro e cineteatro.

Sinovaldo e o filho, Fabrício

“Isso tudo vem pra engrandecer o nosso bairro, a nossa comunidade, vem nos fortalecer e nos dá dignidade”, resume Sinovaldo.

Sobre a possibilidade de usufruir de tudo que o Quarteirão vai oferecer, o morador é direto. “Com certeza vou querer frequentar, acompanhar as crianças. A comunidade é carente desses espaços de cultura, esporte e lazer. A gente precisa investir onde mais precisa, como está sendo feito agora”, e completa, abrindo um sorriso: “Quem sabe com essa quadra eu não volto a jogar nos veteranos”.

Natália Fialho, 30 anos, há 13 morando na comunidade, é outra animada com a possibilidade de colocar os filhos, de 9 e 7 anos, no CEU de Diadema. Ela afirma que conhecia complexos educacionais de outros municípios e que ficou surpresa com esse mesmo conceito sendo implementado em Diadema.

“Nossa, fiquei muito feliz porque as crianças vão ter ainda mais vontade de ir pra escola e poder se desenvolver nos estudos”, afirma.

Ela falou também sobre a possibilidade de os moradores terem novas opções de cultura e esporte. “A comunidade tem muitas pessoas carentes. Você sabendo que vai poder trazer as crianças para brincar em um lugar fechado, em um ambiente familiar, é bem mais tranquilo.”

O investimento na obra é de R$ 138 milhões e a expectativa que o Quarteirão da Educação comece a atender a comunidade em 2024.

Texto: Alexandre Postigo
Fotos: Mauro Pedroso

Ir para o conteúdo