Prefeitura de Diadema

9 de fevereiro de 2024

Entidades do Regime Próprio querem a manutenção de equilíbrio financeiro para garantirem as aposentadorias e pensões dos servidores municipais

Encontro realizado na sede do Ipred na quinta-feira (8) reuniu lideranças da CUT Nacional e da Confederação Nacional dos Trabalhadores das Administrações Municipais para debater o futuro do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), que teve as regras alteradas pelo Congresso Nacional e que foram vetadas pelo presidente Lula. Também participaram do encontro o presidente do Sindema – Sindicato dos Funcionários Públicos de Diadema, e técnicos do Dieese – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos.


Rubens Martins, superintendente do Ipred, disse que as entidades do setor defendem a manutenção do veto, pois as mudanças aprovadas pelos deputados e senadores colocam em risco a sobrevivência das RPPSs com a redução da alíquota de contribuição previdenciária e a desoneração da folha de pagamento dos municípios.


“Todos nós estamos preocupados com a garantia dos benefícios futuros de aposentados e pensionistas e também com o equilíbrio financeiros dos entes da Federação”, explicou Rubens. Ele disse que está ficando cada vez mais claro que há necessidade de um maior aprofundamento desta discussão e que os encaminhamentos devem ser feitos de maneira coletiva, envolvendo todas as entidades. “Não podemos tomar soluções isoladas”, concluiu.


Do encontro participaram, a partir da esquerda, Jandyra Uehara, Secretária de Políticas Sociais e Direitos Humanos da CUT Nacional; Fausto Augusto Jr, coordenador técnico do Dieese; Silvana Piroli, presidenta do Sindiserv de Caxias do Sul e Secretária do Jurídico da Confetam – Confederação Nacional dos Trabalhadores das Administrações Municipais; Ritchie Soares, Presidente do Sindema; Ari Aloraldo, Secretário dos Aposentados da CUT Nacional; Sérgio Antiquera, Secretário das Relações de Trabalho da CUT Nacional; João Gabriel, Presidente do Sindesep-SP e Secretário Geral da Confetam; e Rubens Xavier Martins, Superintendente do Ipred.

Ir para o conteúdo