Prefeitura de Diadema

13 de outubro de 2008

Obras de xilogravura

Por Claudia Mayara

O Centro Cultural Vladimir Herzog realiza no dia 15 de outubro, a partir das 15h, a abertura da exposição ‘A cor da Xilogravura’, de José Francisco Borges, conhecido artisticamente como J. Borges, e considerado um ícone da cultura popular nordestina. A exposição, com entrada gratuita, poderá ser visitada até o dia 31 de outubro, de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, e, aos sábados, das 10h às 16h.  

A mostra traz a vivacidade das temáticas e cores de J.Borges. São treze trabalhos em que os personagens e as construções de imagens vivem em meio a um mundo de cores, acompanhados de criativos títulos e textos. Eles foram elaborados a partir de histórias fantásticas, de casos verídicos e do imaginário popular, que nos remetem à literatura de cordel e à origem do artista como xilógrafo.   

O xilógrafo – J.Borges nasceu em dezembro de 1935, no município de Bezerros, Pernambuco, onde reside até hoje. Começou a trabalhar na agricultura aos dez anos de idade, e negociava nas feiras da região, vendendo colheres de pau que ele mesmo fabricava.

 

Em 1964 começou a escrever folhetos e a fazer xilogravuras, entalhando pinho e imburana. A década de 60 foi um marco na vida do artista, pois sua obra e técnica, conhecida por tacos, passou a ser reconhecida nacionalmente como uma atividade cultural. Chegou a produzir cerca de 200 cordéis e dezenas de xilogravuras de capa.

 

Hoje essas xilogravuras são impressas em grande quantidade, em diversos tamanhos, e vendidas a intelectuais, artistas e colecionadores de arte. Os temas mais solicitados em seu repertório são: o cotidiano do pobre, o cangaço, o amor, os castigos do céu, os mistérios, os milagres, crimes e corrupção, os folguedos populares, a religiosidade, enfim, todo o universo cultural do povo nordestino.

 

Exposições itinerantes – Uma das principais metas do Museu de Arte Popular é a realização de exposições itinerantes. O propósito é promover o intercâmbio cultural entre as diversas manifestações artísticas e os equipamentos municipais, aproximar a arte da população e proporcionar ao público o contato com os artistas da cidade para tentar despertar vocações e novas oportunidades culturais.

Claudia Mayara

ServiçoExposição “A Cor da Xilogravura” Centro Cultural Vladimir Herzog – Rua Eduardo de Matos, 159, Jd. Campanário. Tel: 4091-2299.

Ir para o conteúdo