Prefeitura de Diadema

5 de março de 2013

Moradores participaram de encontros para definir em quais apartamentos irão residir

Por Ana Maria Machado

Os futuros moradores do Empreendimento Habitacional Gema, situado nas ruas Gema e Jacuí, no bairro Campanário, participaram nos dois últimos sábados, dias 23 de fevereiro e 3 de março, de encontros para definir em quais apartamentos irão morar. Os encontros foram organizados pela Secretaria de Habitação e Desenvolvimento Urbano do município.

Em fase de acabamento, o projeto de construção de 232 apartamentos de 42 m², divididos em 20 blocos de cinco pavimentos é o primeiro no âmbito do Programa do Governo Federal Minha Casa, Minha Vida (MCMV) que está sendo concluído em Diadema.

O empreendimento, destinado a famílias na faixa de renda de zero a três salários, por meio do FAR – Prefeitura (Fundo de Arrendamento Residencial) contou com investimento de cerca de R$ 13,6 milhões.

A relação final sobre qual apartamento cada morador irá ocupar tem a finalidade de agilizar o processo de elaboração da documentação junto à Caixa Econômica Federal. Além disso, em uma próxima visita dos moradores ao empreendimento, eles irão conhecer a futura moradia.

Sueli Santos vai morar com o filho e um sobrinho no apartamento 51 do bloco 18, que ela escolheu e que não teve mais nenhum pretendente. A futura moradora foi retirada de área de risco.

Em relação aos apartamentos que tiveram mais de um interessado, a Secretaria de Habitação fez a distribuição na planilha durante a semana que passou. No sábado (3/3), os moradores conheceram a nova planilha e foram feitos os entendimentos para as trocas e ajustes junto às famílias que não estavam satisfeitas com o bloco ou apartamento designado primeiramente.

Debora Leonez Pimentel ficou satisfeita com a localização de seu apartamento. Atualmente beneficiária do Bolsa – Aluguel por  conta de um incêndio ocorrido no Núcleo Conceição III, ela vai morar no apartamento 21 do bloco 14 com o marido e os dois filhos pequenos.

Empreendimento Habitacional Gema – Os novos moradores são famílias desabrigadas de áreas de risco, insalubres e famílias residentes que se inscreveram e passaram por processo seletivo, que teve critérios como renda familiar, mulheres responsáveis pela unidade familiar e tempo de moradia na cidade, entre outros critérios.

{joscommentenable}

Ir para o conteúdo