Prefeitura de Diadema

9 de fevereiro de 2024

Os foliões, em sua maioria, atendidos da rede de saúde mental da Prefeitura, se divertiram na festa, quebraram preconceitos e chamaram à atenção de quem passava pelo centro da cidade

Concentração do CarnaCAPS na frente do Teatro Clara Nunes

O Carnaval continua marcando sua presença nas praças e ruas de Diadema. Depois do último final de semana, com apresentações de escolas de sambas e blocos locais e do show de Alceu Valença, na Praça da Moça, agora foi a vez dos atendidos nos cinco CAPS (Centros de Atenção Psicossocial) fazerem sua festa com muita alegria, socialização e cidadania.

Na tarde de ontem, na frente do Teatro Clara Nunes, aconteceu o CarnaCAPS, evento organizado pelo Prefeitura, via Secretaria de Saúde e Rede de Atenção Psicossocial (RAPS). Além dos assistidos pela saúde mental municipal, também participaram do evento seus familiares, trabalhadores da Saúde e moradores da cidade.

Com o tema “Coloridade”, a festa começou por volta das 13h30 e atraiu mais de 250 brincantes. Eles ficaram na frente do Teatro Clara Nunes por uma hora e meia e depois desceram em cortejo, pela rua Graciosa, até chegar à Praça Castelo Branco onde aconteceu o enceramento.

Foliões passam pela Rua Graciosa, indo para a Praça Castelo Branco

Os grupos musicais “Bate Lata” e “CAPS Folia”, formados por frequentadores dos CAPS Sul e do Norte, animaram a festa. Eles fizeram os foliões pular o Carnaval ao som de conhecidas marchinhas e de animadas canções de compositores brasileiros.

“O CarnaCAPS é uma festa muito importante para Diadema. Ela reúne pessoas, traz alegria, é cultura popular, traz esperança e visibilidade aos atendidos da rede de saúde mental de nossa cidade. Além disso, representa luta e união para que possamos quebrar preconceitos e reinserir essas pessoas na sociedade”, afirmou o secretário de Saúde, Zé Antônio.

O secretário ao falar para os foliões, aproveitou a festa para anunciar que as construções de três novos Centros de Atenção Psicossocial, em Diadema, estão em pleno andamento. “São as unidades CAPS infantojuvenil, CAPS Sul e CAPS AD (Álcool e Drogas), na Rua Coimbra, que pretendemos entregar até o final deste ano”, finalizou.

A vice-prefeita de Diadema, Patty Ferreira, também participou do CarnaCAPS e descreveu o evento como um momento de festividade, inclusão e conquista. “Ao ver tanta gente reunida é importante levantar as nossas bandeiras, as nossas pautas, para conquistarmos, cada vez, políticas públicas afirmativas. Ver todo esse povo reunido, em um único objetivo, neste caso, um festejo de Carnaval, é clara a demonstração de solidariedade e aí se percebe, que ninguém faz nada sozinho. Quando as pessoas se unem, cria-se mais oportunidade de realizar as coisas”, concluiu Patty.

Secretário de Saúde Zé Antônio e a vice-prefeita Patty Ferreira

Cores e distribuição de preservativos– Escolhendo um tema, este ano, para trabalhar no CarnaCAPS, a palavra aceita foi“Coloridade”, e por isso cada Centro de Atenção Psicossocial veio com uma cor diferente. O grupo do CAPS Sul/Oeste se apresentou de Lilás e Violeta; o Leste de Vermelho; o Norte de Azul, o CAPS AD de Dourado e o Infantojuvenil nas cores Laranja e Verde. O colorido das roupas tinha como objetivo abordar questões sobre a diversidade humana e a inclusão, entre elas: a cultura, a raça, as deficiências, gênero e sexualidade.

Durante o evento, ainda, foram distribuídos preservativos com símbolos dos times de futebol, pequenos brindes como bombons de chocolate e entrega de bilhetinhos com palavras de motivação. A iniciativa foi da gerente da UBS Paineira, Adriana Ferre, que viu na ação uma forma de desestressar as pessoas e propiciar a elas um brincar diferente do Carnaval. “Passamos por tempos tão agitados, que uma mensagem positiva ou um ato de comunicação, utilizando o bom humor, ajuda melhorar a vida das pessoas. Também aproveitei a festa para mostrar a importância do uso do preservativo”, disse Adriana.

Só alegria – Quem adora Carnaval e aproveitou a festa do CarnaCAPS para se divertir foi Cléia Isidora de Souza, assistida do CAPS Sul. Com roupa na cor violeta e máscara no rosto, ela disse que gosta muito de Carnaval “porque me distraio, eu fico alegre, acho legal as músicas, converso com as pessoas e, porque, Carnaval é cultura”, declarou.

Também ressaltando a importância cultural da maior festa popular do país, Alice Bianca, frequentadora do CAPS AD, disse que a realização do CarnaCAPS quebra preconceitos e garante o direito de todos se divertirem. “Carnaval para mim é interação e sociabilização. Independente das nossas escolhas, somos pessoas iguais as todas as outras e temos os mesmos direitos de existir e de viver em sociedade”, opinou.

Para Alexandre Pereira Gouveia, também do CAPS AD, o Carnaval é alegria e respeito. “É a primeira vez que venho ao CarnaCAPS de Diadema e está muito bom. É momento de festa, de ouvir músicas e também de mostrar que somos pessoas e que merecemos respeito e aceitação”, finalizou.

Marcaram presença e participaram do CarnaCAPS, o secretário de Segurança Alimentar Gel Antônio; a coordenadora de Políticas de Promoção da Igualdade Racial Márcia Damaceno e o coordenador de Políticas de Cidadania e Diversidades Robson de Carvalho.

Por Iara Santos Luz
Fotos Mauro Pedroso

Ir para o conteúdo