Prefeitura de Diadema

13 de novembro de 2008

A cidade vai destinar igual valor à indenização paga pela União por arma entregue. Diadema recolheu mais armas na região do Grande ABC durante 1ª edição da campanha e foi uma das duas cidades com mais de 100 mil habitantes que votou no  “SIM” pelo desarmamento em 2005.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, participa na próxima segunda-feira, 17, às 16 horas, em Diadema, de cerimônia que marca a adesão do município à 2ª edição da campanha de desarmamento promovida pelo governo federal. A cidade, que é referência em políticas públicas de combate e prevenção à violência e criminalidade, inovará com propostas para incentivar a participação da população, entre elas, o pagamento em valor igual à indenização feita ao cidadão pelo governo federal, de valores entre R$ 100 e R$ 300, dependendo do calibre. 

Outra novidade implementada na cidade é a criação do Dique-Desarmamento. Para entrega das armas de fogo, o munícipe poderá ligar para o telefone 4053-7300 e representantes da GCM se deslocarão até a residência para fazer o recolhimento e seu protocolo. O município adotará os procedimentos de entrega definidos pelo regulamento da Polícia Federal.

A pessoa que fizer a entrega não precisa indicar a procedência do armamento. A entrega do armamento também poderá ser realizada em diversos postos distribuídos por toda a cidade: na sede da GCM, nos quatro Distritos da Polícia Civil, além do 24º Batalhão e três companhias da Polícia Militar na cidade. Para o transporte até estes lugares, o cidadão deverá solicitar uma autorização prévia junto à GCM, para que não se caracterize o crime de porte ilegal de arma.  

A cidade já conta com a aprovação da Lei Municipal nº 2778/08, que institui Programa Municipal de Entrega de Armas de Fogo Mediante Indenização. Seu propósito é incentivar o desarmamento e conscientizar sobre os riscos de se guardar armamento e munição dentro de casa. A campanha será coordenada no município pela Secretaria de Defesa Social, responsável pela infra-estrutura e logística, processamento de dados, organização e pagamento das indenizações, elaboração de relatórios para avaliação e auditoria e execução do programa.

Diadema foi exemplo na Campanha de 2005, quando recolheu 1.600 armas de diversos calibres, com expressiva participação feminina. Segundo a Secretaria de Defesa Social, a redução no número de armas ilegais circulando no município colaborou para a queda dos índices de violência e criminalidade. A iniciativa deste ano utilizará materiais para divulgação desenvolvidos pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça, bem como palestras em escolas, entidades públicas e assistenciais.  

Nova Sede da GCM

A cerimônia também marcará a entrega da nova sede da Guarda Civil Municipal (GCM), localizada à rua Marechal Floriano, 260, no Parque dos Jesuítas. A inauguração ocorre no momento em que a corporação completa nove anos, com um efetivo de 219 guardas civis municipais de 119 guardas civis patrimoniais.  A sede terá cerca de 1000 m² de área construída e abrigará o Comando de Operações (COP), o Telecentro para Cursos de Ensino à Distância da Senasp, almoxarifado, administração, inspetoria, academia de ginástica, vestiários, canil, auditório, refeitório e salas de cursos presenciais, de atendimento psicológico, de comunicação social e outros.

Desarmamento em 2005 – Na primeira Campanha de Desarmamento do Governo Federal, em 2005, Diadema foi o primeiro município a aderir ao convênio com a Polícia Federal para instalação de postos em igrejas localizadas nas cinco regiões da cidade, na sede da Guarda Civil Municipal e nos distritos policiais. Também naquele ano, no referendo nacional, Diadema votou pela proibição à venda de armas de fogo e munição. Em todo o país, das cidades com mais de 100 mil habitantes, apenas Diadema e Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco, manifestaram o voto pelo desarmamento. 

Desarmamento Infantil – Como forma de educação para as futuras gerações, desde 2002, a Secretaria de Defesa Social desenvolve a Campanha de Desarmamento Infantil, coordenada pela Guarda Civil Municipal.  Em 2008, de 06 de junho a 10 de outubro foi realizada a 7ª edição desta campanha, 270 brinquedos “violentos”, como foram recolhidos. A cada edição este número vem caindo e tem aumentado o recolhimento de desenhos temáticos relacionados à cultura de paz. Nas sete edições, mais de 18 mil armas de brinquedo e 70 mil desenhos temáticos foram entregues pelas crianças de Diadema em troca de revistas infantis da Editora Abril, numa demonstração de que o público aderiu à idéia.  

No Desarmamento Infantil, uma equipe de guardas civis municipais desenvolve atividades recreativas e temáticas em que abordam o risco das armas de fogo e apresentam brinquedos e brincadeiras alternativas para as crianças, nas escolas municipais e particulares e em outras atividades da própria Prefeitura.

 

Silvia Lopes

 

Serviço:

Postos de Recolhimento:

 

Guarda Civil Municipal – Rua Marechal Floriano, 260 – Parque dos Jesuítas.

 

Polícia Militar de Diadema

1ª Companhia de Polícia Militar de Diadema – Avenida Prestes Maia, 1941 – Taboão

2ª Companhia de Polícia Militar de Diadema – Rua Barão de Iguape, 64 – Vila São José

3ª Companhia de Polícia Militar de Diadema – Rua Manoel Mota, 340 – Eldorado

24º Batalhão de Polícia Militar de Diadema – Av. Nossa Senhora das Vitórias, 109 – Centro

 

Polícia Civil de Diadema

1º Distrito Policial de Diadema – Praça dos Cristais, 28 – Jardim Donini

2º Distrito Policial de Diadema – Avenida Piraporinha, 1449 – Piraporinha

3º Distrito Policial de Diadema – Avenida Dom João VI, 929  – Jardim Canhema

4º Distrito Policial de Diadema – Avenida Nossa Senhora dos Navegantes, 32 – Eldorado

Ir para o conteúdo