Prefeitura de Diadema

24 de outubro de 2008

O Banco de Alimentos de Diadema completa cinco anos no próximo dia 28 e comemora distribuição de dois milhões de quilos de alimentos e investimento em cozinhas comunitárias de entidades parceiras.



O aniversário será lembrado na quinta-feira (30), em evento relativo ao Dia Mundial da Alimentação, no Quarteirão da Saúde, das 15h às 17h. O encontro terá, ainda, palestra sobre segurança alimentar e lançamento da Campanha Natal Sem Fome 2008.

Como uma das ações da política de segurança alimentar do município, o Banco de Alimentos foi uma iniciativa da Prefeitura de Diadema para combater o desperdício de alimentos e minimizar a fome. Unindo a iniciativa privada e a sociedade civil, o Banco funciona como meio para fazer o alimento chegar às comunidades. 

São parceiras do Banco 70 entidades sociais que distribuem os gêneros alimentícios às famílias de baixa renda ou produzem em suas unidades refeições para creches e projetos sociais. Por mês, uma média de 15 mil pessoas são beneficiadas. 

O Banco coleta alimentos que perderam o padrão de comercialização, mas que se encontram em boas condições de consumo, sem nenhum custo ao doador. Entre os parceiros que fazem as doações estão grandes supermercados, sacolões, empresas alimentícias, feirantes e produtores.

Além do recolhimento e distribuição dos gêneros, o Banco de Alimentos também faz um monitoramento das entidades para potencializar suas ações sócio-educativas. Para isso são realizadas, periodicamente, pesquisas, capacitações, cursos e palestras abordando temas como educação alimentar e nutricional, além de projeto para readequação de suas cozinhas. 

Cozinhas Comunitárias – A partir de projeto elaborado pela Secretaria de Abastecimento, o município estabeleceu convênio com o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS) e beneficiou 14 entidades parceiras com as cozinhas comunitárias. Cada uma delas fornece 200 refeições por dia e para auxiliar no preparo da comida receberam equipamentos como fogões, freezers, batedeiras, liquidificadores, termômetros, processadores industriais, panelas de pressão e utensílios de cozinha em geral.  

Além dos equipamentos, os funcionários que trabalham nessas organizações participam de cursos que trazem conhecimentos e os qualificam para manipular os alimentos. Atualmente está sendo realizado um curso básico para iniciantes em cozinhas industriais, com carga horária de 120 horas e a participação de 42 integrantes. 

Entidade parceira – Uma das entidades que participa do Banco de Alimentos desde que ele foi inaugurado é a Obra Social São Francisco Xavier.  Diariamente ela prepara 300 refeições para as crianças e jovens que atende em projeto de ações complementares à escola.  Segundo o coordenador, João Helvécio Arcanjo, depois que a entidade recebeu novos equipamentos e utensílios para a cozinha o trabalho de produzir as refeições melhorou cem por cento. “Nosso fogão tinha mais de 30 anos de uso, a batedeira fazia um barulho enorme e sem o processador era preciso cortar tudo na faca”, argumenta.  

São atendidas na São Francisco Xavier, 180 crianças de famílias de baixa renda entre 6 e 14 anos e 72 jovens entre 14 e 17 anos. A entidade oferece atividades de artesanato, estímulo escolar, jogos esportivos, formação humana e para os jovens acima dos 14 anos são oferecidos cursos profissionalizantes, como informática, corte e costura e culinária.

 

Ana Machado 

Serviço:

Evento comemorativo ao Dia Mundial de Alimentação:

Aniversário de cinco anos do Banco de Alimentos

Palestra sobre segurança alimentar;

Lançamento Campanha Natal Sem Fome 2008 

Dia 30/out/08- 15h às 17h – Local: Quarteirão da Saúde – Av.Antonio Piranga, 700 – Centro Diadema

Organização: Programa Fome Zero de Diadema, Secretaria de Abastecimento, Consead – Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional de Diadema; Ação da Cidadania; Natal Sem Fome

Ir para o conteúdo